As plataformas vibratórias funcionam?

O treinamento com plataformas vibratórias está em alta. Acredito que muitos já viram anúncios na TV ou demonstrações em shoppings, onde os vendedores citam milhares de benefícios do aparelho. Mas será que as plataformas realmente funcionam?

Ao contrário do que muitos pensam, o treinamento vibratório não é algo recente. Os primeiros indícios de terapia muscular com vibração vêm da Grécia antiga, onde as pessoas eram muito ligadas ao cuidado com o corpo. Porém a partir da década de 1960 que o treinamento vibratório começou a ser pesquisado e desenvolvido, principalmente pelos soviéticos, visando melhorar a performance de seus atletas.

Hoje, após diversos estudos na área, sabemos que o treinamento vibratório realmente funciona. Um destes estudos, de DELECLUSE, ROELANTS & VERSCHUEREN (2003), comparou quatro grupos de indivíduos (treinamento vibratório, treinamento de força convencional (musculação), grupo controle e um grupo placebo (que utilizava a plataforma vibratória com intensidade abaixo do recomendado para o treinamento). Como resultado, encontraram que o grupo que treinou membros inferiores com a plataforma vibratória apresentaram melhora de 16% na força isométrica do quadríceps, comparado com 14% de melhora no treinamento convencional. Os grupos controle e placebo não apresentaram melhora significante na força isométrica de quadríceps.

A partir dos resultados deste e de outros estudos, podemos concluir que os exercícios executados na plataforma vibratória melhoram sim a força muscular dos praticantes. Porém, é necessario realizar os exercícios isométricos em cima da plataforma, não apenas ficar em pé como costumeiramente observamos nos comerciais. A plataforma vibratória é apenas um complemento aos exercícios, não devendo ser vista como algo "milagroso".

Os principais benefícios do treinamento com a plataforma vibratória são:

- aumento da força muscular

- aumento da densidade óssea

- melhoria na produção hormonal

- redução do estresse (redução dos níveis de cortisol)

- redução da pressão arterial e melhora na circulação

- aumento da flexibilidade, equilíbrio e coordenação

Alguns estudos relatam ainda melhoria no tratamento das doenças de Parkinson e esclerose múltipla, além da osteopenia e osteoporose. O treinamento vibratório também é muito utilizado na reabilitação de cirurgias e lesões. Porém, para quem esperava encontrar na plataforma a solução de todos os problemas, não há relatos nos estudos de melhoria na redução de peso e de gordura localizada.

Desta forma, podemos concluir que a plataforma vibratória pode ser utilizada como complemento ao treinamento, com benefícios comprovados, porém desde que os exercícios sejam executados de maneira correta. Ao contrario do que a propaganda diz, só ficar em cima da plataforma não fará você perder peso e reduzir medidas!

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!