Devemos tomar remédio para dores musculares pós-treino?

Após um dia de treino pesado ou sempre quando há uma mudança de treino, costumamos ficar com as conhecidas dores musculares tardias. É aquela dorzinha chata que fica no músculo treinado um ou dois dias (ou até mais) após o dia de treino. Muitos praticantes de musculação costumam tomar remédios para aliviar as dores. Porém isto não é o mais indicado.

Estudo realizado por Trappe et. al. (2002) comparou indivíduos que realizaram o mesmo tipo de treino e dividiram em 3 grupos. No primeiro grupo, os indivíduos tomaram um antiinflamatório à base de Paracetamol, como o Tylenol. No segundo grupo, os indivíduos tomaram um antiinflamatório à base de ibuprofeno, como o Advil. No terceiro grupo, os indivíduos tomaram uma solução placebo (um líquido que não continha remédio nenhum, apenas para que os indivíduos achassem que estavam tomando alguma coisa). Os resultados apresentados foram que o grupo que não ingeriu o remédio teve aumento maior na síntese de proteínas pós-treino (aumento de 76%) em comparação com os grupos que ingeriram ibuprofeno (aumento de 35%) e paracetamol (aumento de 22% na síntese de proteínas). Ou seja, o uso de remédios prejudica a síntese protéica, diminuindo assim o efeito do treino.

Dessa forma, podemos pensar que os antiinflamatórios devem ser banidos da nossa rotina de treinos certo? A resposta é: depende. Em outro estudo, desta vez com indivíduos idosos, Trappe et al. (2011) verificaram um aumento maior no volume (2 a 4% aproximadamente) e na força muscular (4% aproximadamente) em indivíduos que utilizaram ibuprofeno e paracetamol, em comparação com indivíduos que não fizeram uso de remédio. A partir destes dados, podemos concluir não que o remédio promove aumento de força e hipertrofia, mas sim que seu uso em indivíduos idosos promove benefício por minimizar a dor dos dias seguintes e fazer com que os praticantes realizem os exercícios com cargas elevadas sem sentirem desconforto pelas dores, o que aumenta significativamente o desempenho dos treinos e os resultados.

Podemos concluir então que os antiinflamatórios devem ser usados após uma sessão de treinamento apenas para indivíduos que realmente não conseguirem desempenhar bem a atividade nos dias seguintes, ou seja, evitando assim que seu desempenho fique prejudicado por causa das dores. Se você consegue treinar na mesma intensidade com a "dorzinha" pós-treino, comprovadamente terá melhores resultados. Assim, fica a dica: tome remédio apenas se a dor o impossibilitar de treinar de maneira satisfatória!

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!